Castração

A castração nas fêmeas deve ser realizada se possível antes do primeiro cio, próximo da idade em em que estão atingindo a puberdade. A vantagem em se castrar antes do primeiro cio é que diminuem em mais de 90% as chances do aparecimento de tumores mamários. Conforme a idade vai avançando, as chances de ocorrência desse tumor aumenta.

Com a castração, evita-se também outro tipo de problema, que é a piometra. A piometra é a infecção uterina. Situação extremamente grave, trata-se no mínimo de uma urgência veterinária, em que é necessário a intervenção cirúrgica para a retirada do sistema reprodutor da fêmea. Os tratamentos medicamentosos envolvem riscos muito grandes a vida do animal, sendo então indicada a terapia cirúrgica.

Nos machos a castração é feita assim que o testículo desce para o saco escrotal.

Com a castração, uma série de patologias tem a incidência diminuída, e com certeza as vantagens são muito superiores aos riscos, inerentes a qualquer procedimento cirúrgico e anestésico. Para isso, as clínicas seguem padrões de monitoração pré, trans e pós cirúrgicos, para minimizar qualquer risco.