Clínica de Felinos

Os felinos domésticos são uma espécie exigente quanto a tratamento veterinário e também por parte dos proprietários. O que faz com que essa espécie não seja um “cachorro pequeno”.

Além de exigentes, são metódicos e detalhistas, que observam e podem se estressar com pequenas mudanças em suas rotinas, desde a mudança de um tipo de pote de ração, até mesmo a falta do proprietário ou um novo morador vindo até seu território.

Com o aumento dos proprietários que adotam gatos (devido à versatilidade da espécie e menores exigências quanto a disponibilidade de tempo, custos e manejo para a criação) faz se necessário o avanço em pesquisas clínicas para o desenvolvimento de novos medicamentos e para o melhor entendimento das patologias.

Os felinos são predispostos a diversos tipos de intoxicação medicamentosa por parte dos proprietários que querem tratar os felinos por conta própria. Devido às particularidades fisiológicas, anatômicas e patológicas existem medicamentos específicos para felinos, bem como adaptação de doses de medicamentos usados em cães ou humanos, e até mesmo restrição do uso de diversos medicamentos.

A rotina de atendimentos para felinos varia desde pacientes com sinais respiratórios mais brandos, sinais gastroentéricos, hepáticos até mesmo pacientes emergenciais ou de urgência, como sinais urológicos (muito frequentes), intoxicações, traumas, atropelamentos, quedas de grandes alturas, como gatos que moram em apartamentos.