Pulgas e Carrapatos

O controle de pulgas e carrapatos pode ser um desafio ao proprietário.

Alguns cães sofrem com dermatopatias alérgicas causadas por um e/ou outro parasita. O que pode acarretar meses de tratamento e um controle extremamente rígido para que o animal não sofra com as picadas e suas consequências.

Além das dermatopatias alérgicas, o principal problema em se ter um cão ou gato sendo parasitado é que estes podem transmitir algumas doenças infecciosas (não zoonoses – transmissível ao ser humano), e que podem ser muito graves, o principal exemplo é a Doença do Carrapato no caso dos cães, e da Micoplasmose no caso dos gatos, em que a transmissão pode ocorrer através da picada da pulga. A doença, no caso dos gatos pode levar a uma anemia severa, as vezes sendo necessária a transfusão sanguínea; além de uma séria de outras consequências.

No caso dos cães, a doença do carrapato também pode levar a anemia severa, porém está muito ligada a distúrbios de coagulação. O tratamento pode ser longo e complexo, exigindo muita dedicação por parte do veterinário e colaboração do proprietário.

As pulgas podem transmitir também um tipo específico de verme, então, além do controle das pulgas, deve ser feito também um controle de vermes.

Para evitar todos esses problemas, basta apenas fazer o correto controle dos ectoparasitas (pulgas e carrapatos), que envolve controle AMBIENTAL e no ANIMAL.

FAÇA SEMPRE O TIPO DE CONTROLE QUE O MÉDICO VETERINÁRIO INDICAR.